Poliana Abritta: “É preciso noticiar a morte para que as autoridades cuidem da vida”

Poliana Abritta (Foto: João Cotta)

 

A brasiliense Poliana Abritta tinha 9 anos quando Tancredo Neves morreu. Ao se deparar
com a cobertura intensa da morte do primeiro presidente civil pós-ditadura militar, pegou um caderninho de brochura e empoleirou-se no quarto de seus pais para anotar as informações transmitidas pela TV. Por horas, escreveu ali o que, intuía, se tornaria um marco. Trinta e cinco anos depois, milhões de brasileiros empoleiram-se diante de Poliana para testemunhar os fatos que compõem a história brasileira. À frente do Fantástico, ela diz que carrega com orgulho e responsabilidade a missão de zelar pela democracia que tanto a tocou ao renascer.

Foi imbuída desse espírito que ela entrevistou, por exemplo, o ex-ministro Sérgio Moro quando ele pediu demissão do cargo no governo federal. Durante a conversa, que foi ao ar em abril, questionou Moro sobre seu silêncio diante da fala do ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, na reunião ministerial, quando este defendeu a prisão dos ministros do STF, o que é inconstitucional. “O senhor, que já foi juiz, se calou por quê?”, indagou.

leia mais

  • #NoFrontDaNotícia: mulheres destacam-se no jornalismo em tempos de crise
  • Maju Coutinho: “Nunca me senti tão essencial como jornalista quanto agora”

Mesmo por Skype, Poliana usou uma máscara de proteção durante toda a conversa. “Tinha uma equipe de 30 pessoas nos bastidores, todos de máscara. Eu não faria diferente”, disse a jornalista em nossa conversa pelo Zoom em meados de junho. Naquele momento, o Brasil e o Rio de Janeiro assistiam à dramática escalada de casos e mortes em função do novo coronavírus e Poliana elencava os desafios que a pandemia trouxe para o trabalho e a vida pessoal. “A maior dificuldade, jornalisticamente falando, é quando você tem de alertar sem apavorar, mas dando a dimensão real do problema”, afirma ela, que se emociona sempre que noticia a alta hospitalar de um paciente de Covid-19. “Toda vez que vejo alguém saindo do hospital passando por aquele corredor de profissionais da saúde, aplaudindo e sendo aplaudido, choro. É muito bonito”, conta. “É muito melhor falar de vida do que de morte, sempre. Mas é preciso noticiar a morte para que as autoridades cuidem da vida.”

A pandemia, ela conta, mexeu bastante com suas emoções. Num primeiro momento, ficou muito preocupada com os pais, que fazem parte do grupo de risco. Embora o sono não tenha sido afetado, acordava de manhã sobressaltada, recobrando as informações e assimilando a nova realidade que se impunha. Passou a trabalhar em home office, a fazer reuniões na sala de casa e na companhia dos filhos. “Para manter a saúde mental, me apeguei a alguns rituais. Se bate sol na varanda, vou para lá e recebo aquele sol. Trabalho de lá, leio jornal, converso com fonte.” Não deixou de fazer ginástica, algo sagrado em sua rotina. Vai de polichinelo, caneleira, corda. Assumiu a faxina de casa, passou a pintar a raiz do cabelo e fazer a própria maquiagem para entrar no ar aos domingos.

leia mais

  • Andréia Sadi: “Na cobertura política, a informação pode mexer com o rumo do país”
  • Natuza Nery: “Na cobertura da pandemia, quero mostrar que os números têm cara”

Sobre os desafios impostos pelo confinamento, ela diz que nunca sentiu tanta saudade das sessões de análise que fez a vida toda, mas interrompeu nos últimos anos. “A casa é o contato com a gente mesmo o tempo todo. É um espelho do momento interno. Ninguém foge dos seus bichos nessa situação. Abraçar os bichos foi um aprendizado”, diz, bem-humorada, e completa que uma de suas maiores saudades é sentir o vento no rosto nas corridas que fazia no bairro onde mora.

O vento, aliás, é uma constante nas palavras de Poliana. “A gente não tem controle sobre o vento, sobre o mar”, diz, ao lembrar dos anos em que gravou um programa chamado Globomar, na TV Globo. “Embarcávamos para gravar e, se a maré não permitisse, não podíamos atracar. Ficávamos dias esperando. Aquilo me ensinou muito sobre a falta de controle que temos na vida. Posso agora tomar todos os cuidados contra o coronavírus, assim como acredito que a maioria das pessoas esteja fazendo e as autoridades deveriam fazer, mas tem algo que é imponderável, que escapa das nossas mãos. Sempre procuro me lembrar disso”, afirma.

Foi o vento, nas palavras de Poliana, que a levou para a profissão de jornalista. “Comecei
estudando comunicação, mas publicidade, e acabei apresentando um programa em uma televisão local. Fiz uma entrevista com o então governador do Distrito Federal Cristovam Buarque. Um diretor da Globo (para quem ela já havia pedido emprego e ouvido um sonoro “não, obrigada, volte a estudar”) viu, gostou e a chamou para fazer parte do time da emissora na cidade. O resto é história – que foi e ainda é transmitida pelo vento.

leia mais

  • Ombudsman da Folha, Flavia Lima defende o papel da imprensa de fiscalizar o poder
  • Clarissa Oliveira: “Violência contra imprensa precisa ser mostrada para não avançar mais”

 

Agencias de Modelos

Agencias de Modelos
Agencias de Modelos do Brasil – VEJA
Agencias de Modelos – CARAS FASHION
Melhor Agencia de Modelos – MAJOR MODEL
Ranking Agencias de Modelos
Ranking Agencias de Modelos do Brasil
Melhor Agência de Modelos do Brasil, Major Model
Agencias de Modelos Sao Paulo
Agencias de Modelos e Manequins

MAJOR MODEL

Major Model melhor agencia de modelos
Major Model eleita a melhor agencia de modelos do Brasil
Major Model é uma boa agencia de modelos?
Major Model site oficial
Major Model Brasil no Linksweb
Major Model agencia de modelos e manequins
Major Model se destaca em desfiles da temporada de moda no Brasil
Major Model Brasil VEJA FASHION
Major Model Brasil Noticias sobre esta agencia de modelos
Major Model Brasil – Marcio Kiss
Major Model Brasil veja sobre esta agencia de modelos no SPFW
Major Model Brasil no CIMSI
Major Model Management Instagram
Major Model Brasil
Major Model Brasil fecha parceria milionaria com grupo frances
Major Model Brasil – MF Composites
Major Model Agency
Major Model Brasil Canal Oficial do You Tube
Major Model Pagina do Linkedin da agencia Major Models
Major Model Canal no Vimeo
Major Model – Saiba tudo sobre a Major Model Brasil
Major Model Pagina do Twitter da Major Model Brasil
Major Model Brasil no 3ICAP
Major Model Brasil no Anuario do Governo
Major Model Brasil no Pinterest
Major Model Brasil no Tumblr
Major Model Brasil, essa agencia de modelos esta no Grover-Fashion
Major Model no Hubblo
Major Model Brasil é a melhor agencia de modelos
Major Model Brasil notícias no Tumblr
Major Model melhor agencia de modelos no Incirclefans
Major Model Agencia de Modelos e Manequins – Site Oficial
Agencia de Modelos Major Model Brasil
Major Model Brasil, modelo da agencia Major em campanha para Hugo Boss
Major Model Brasil na Neoplanos
Major Model é a melhor agencia de modelos do Brasil

Go Network
Alvaro Paes Fashio
Sweetyus
Modelos
Estilo Quem
Dani Motzuo